segunda-feira, 16 de junho de 2008

La vie en rose

Escrever sobre a vida, o mais profundo infinito dos poetas, dos bêbados e dos desocupados. Acho que para falarmos de vida a gente tem que primeiro aprender a morrer. Romper os fardos, acabar com tudo aquilo que fomos. Todo bem que nos fizeram e todo mal. A resposta pra 'o que é a vida' é aquele lapso de segundo em que a mente dá um branco, gira em torno do nada. Não pensa. Nada. Depois a gente completa a mente e se se sente completamente interrogativo. Passamos horas dos nossos dias fazendo o que não nos faz sentido. É porque nascemos uma folha em branco onde todo mundo rabisca - não conseguimos distinguir nossas próprias escritas de todo o resto. Aí, um dia caímos no mar sem saber nadar, no mais profundo abismo do próprio eu; e lá encontramos uma maneira de viver a vida, de enxerga-la de uma outra cor. Maneira de escrever em nossa folha o roteiro que quisermos, com os personagens que escolhemos. Fazemos nossa trama, nosso espetáculo.

a partir de sempre
toda cura pertence a nós
toda resposta e dúvida
todo sujeito é livre para conjugar o verbo que quiser


14 comentários:

Victor Moraes, disse...

Agradecimentos: Anitelli ( Teatro Mágico) e Edith Piaf.
selecione o texto, há mais mensagens



Rabisquem aí um pouco sobre vida...

Cássia Barbosa disse...

Mas príncipe... eu não tenho noção do q escrever mais... e acho q assim, ficou mt vago ainda, acho q com mais coisas daria mais curiosidade...
Por isso, estou pedindo ajuda de tds... O q vc me sugere?

Giuh disse...

"Fazemos nossa trama, nosso espetáculo." muito lindo o texto,
eu adoro demais os teus textos
sério !, eu ainda vou conseguir escrever como você *.*


:* Principe

www.sorrisosdeplasticos.blogspot.com/

Dan Souza disse...

"E a vida
E a vida o que e diga lá meu irmão
Ela é a batida de um coração
Ela é uma doce ilusão

E a vida
Ela é maravilha ou é sofrimento
Ela é alegria ou lamento
O que é o que é, meu irmão

(...)

E eu fico com a pureza das crianças,
É a vida, é bonita e é bonita!"


Amo vc!

*Brisa disse...

POsso te add nos meus favoritos!? =D

*Brisa disse...

Sempe quis morar em bora bora...uii...eu em contento com uma simples lua de mel la! =P

Um paraiiiiso!

Muito bom o texto!! =**

Le Petit Prince disse...

"Escrever sobre a vida, o mais profundo infinito dos poetas, dos bêbados e dos desocupados." Isso é realmente verdade.
^^
Adorei teu blog.
Posso te favoritar no meu?
Ai vc me add aki tbm ok?
Abraços.

http://pekenoprincipee.blogspot.com/

Maria Lúcia (Marry) disse...

Sem palavras esse texto.
Realmente profundo e verdadeiro!
Adorei mesmo. Te coloquei nos links lá, para acompanhar próximas postagens =)

*Brisa disse...

Mora onde? ahh uam hora dessas a JOss Stone deve estar cantando e talz *.* e eu aqui em casa estudando historia! ¬¬

*Brisa disse...

Metade do show...bem que podia passar ao vivo na tv! hahahah

Nossa Bahia...estas num lugar MARAVILHOSO hein!!?

B. disse...

Adorei o texto! É você, por acaso, quem concatena tais idéias?

Não sei como aprender a morrer, se não há quem ensine. Mas Schopenhauer disse que morrer é algo simples, nós seremos como éramos antes de nascer. =)

Marcelo disse...

Refletir sobre o conceito de vida é sempre expor-se ao banal e repetido lugar comum... Você conseguiu fugir disso. Bom palavras.
Um definição fantástica de vida é a de 21 Gramas, o filme.. já viu? Fantástico.

Sammyra Santana disse...

A vida a gente escreve a cada 'agora'!
E escolhe as cores para colori-la!
Abraços!

Rα i sα ~ disse...

Seu blog e seus textos são tão profundos, inteligentes, interessantes e lindos quanto quem os escreve.
Assim sendo, me poupo de comentar o que tenho lido e dizer apenas que eu te amo, te admiro e não me canso de ler em suas [entre]linhas.

Saudades, meu príncipe.