quinta-feira, 30 de abril de 2009

Tarde cinzenta 2 - Um instante

Hoje moro nas lembranças. Tirei algumas horas pra me confortar por lá. Em cada riso e brincadeira que desenharam belas e particulares histórias. Me enrolei nesse cobertor de teias, num calor de afeto que hoje foi subtraído. Desafiando todas as leis, cheiro deixando marcas, músicas tornando-se cenas. Essas horas são das lembranças, das pessoas, dos verões, de todos os planos. São as horas que a gente se pergunta a lista de clichês. Coisas que vivemos só por vier, mas servem de saudades. Não, não vou morar nessas lembranças. São só horas contadas. O tempo acaba.

Tarde cinzenta 1

2 comentários:

amanda lee jones disse...

um dia, inventarei uma máquina para voltar
ao passado. se quiser, te alugo ela numas tardes (claras) :)

Dan Souza disse...

"Hoje moro nas lembranças."

Eu qro todos os meus fds livres de novo, eu quero vocês, eu quero construir novas lembranças pra o futuro, eu n qro ficar só no passado!!! Isso anda me torturando tanto!!!

Amo você e juro que nunca, nunca, nunca te esqueci!!!

Você continua sendo o melhor amigo que alguém pode querer...

ok, sei q n tem nd a ver com o texto, mas precisava dizer!!!rsrs