quinta-feira, 29 de maio de 2008

Da trajetória

Não adianta andar pra frente se o mundo gira na direção contrária embaixo dos seus pés. As vezes, continuar a trajetória é retroceder. E acho mesmo que tudo anda na direção contrária aos meus pés. Preferiria caçar peixe com as mãos e viver numa floresta, não teria problema algum. Mas o ser irracional - que é o ser humano - inventou esse monte de problemas que chamam de 'civilização'. Um mundo canibal. Eu não sei pra que eu passo horas de meu dia na frente de formulas e sei lá mais o que. Minha vontade é enfiar a cara em jornalismo na UFBa ou UFS, depois arrumar uma coluna na Veja e ser feliz. Mas pra isso preciso da coluna na Veja. Não precisaria de nada estando num palco. Então, penso em fujir pra fazer teatro no Rio. Apagar meu passado. Jogar meu celular num lago ou chafariz - como nos filmes. Queimar as fotos com as mesmas chamas que acendi aquelas alegrias.
Falo tudo isso mas poderia dizer só: Adeus! Dizer que ganhei alegrias e lições - não perdi tempo. Mas você perdeu comigo. Não era eu. E ouvi isso de você milhares de vezes, aturei todas as brincadeiras, todas as músicas, todos os textos, nick's e suspiros. Mas agora a triste hora do fim de faz notória. Me deseje só felicidade, vamos manter a amizade. Mas não me queira só por pena. Nem me crie mais problema!

7 comentários:

Victor Moraes, disse...

em itálico: Trajetória- Maria Rita

bruna f. disse...

vais dar um belo colunista da veja. torço por ti amigo.

ps: me ausentei, porque estou começando um conto maior, um conto-romance

Victor Moraes, disse...

um livro? *-*
estou aguardado ansiosamente! ;D

Dan Souza disse...

Uma coluna na Veja???
Pra que???
Esqueceu que vamos ter nossa própria revista e que vai ser um sucesso???rs

Amo vc!

amanda lee jones disse...

a veja que vai precisar de você, querido 8)

Rα i sα ~ disse...

a veja é tão pouco ...
e ela é menos ainda.

Rα i sα ~ disse...

ah, felicidades, meu amor.