domingo, 18 de maio de 2008

Da humanindade

Não acredito que ela [a humanidade] possa ser boa. Ponto. Não acredito em bondade, já disse isso aqui. Também não me excluo. Dessa vez não conseguirei tirar a espada - nem ninguém o fará. Essa droga é tão suja, tão lama que nem a pétala de lótus se resiste branca. Não dar pra se manter limpo, é energia demais gasta. E não dá pra ver atos só por serem bons. Desculpe humanos, mas não dá. No meio de tudo - bem no meio, no centro do universo meeesmo - eu sinto que sei que sou um tanto bem maior. Não preciso provar. Sou. Isso basta a mim e a meus Deuses. n i n g u é m m a i s . Ninguém é yng, e não é por sua culpa. Mas se tenho que culpar alguém - não serei eu ou o 'sistema' [ nome inventado pra nossas invenções]. Então culpo cada um. Todos. A quem me cabe. Nojo. No. Jo.

Há as almas que eu salvo. estes sabem quem são ~

2 comentários:

Rα i sα ~ disse...

- Você é um tanto bem maior.

Dan Souza disse...

Vc não precisa provar nada pra ninguém...

Vc É e ponto final!