segunda-feira, 28 de abril de 2008

Contra-indicações


E o grito de 'socorro' sufocado/escondido por de trás do
sorriso-cotidiano mais sincero-forçado faz o estrondo
da rosa de Hiroxima. calado. devastador. aquele que
consome. o grito saí da alma, passa pela saudade,
pela solidão, pela preocupação e estaciona no desespero.
No som do meu estribilho.E risos. E era só porque eu não
sabia que amor e distância não se deve misturar no mesmo
copo.

- duas pedras de gelo, por favor!

10 comentários:

Victor Moraes, disse...

e os sintomas são só meus?

amanda lee jones disse...

será que amor e distância não se misturam mesmo?
se for, que decepção: desperdiçar um amor apenas por quilômetros, que estarão ali parados pra sempre...

duas pedras de gelo? pra anestesiar tal sintoma é POUCO!

bruna f. disse...

amor e distância deve-se beber puro, sem gelo, sem anestesias. talvez esses dois não possam ser misturados, é como destilados e fermentados, sempre ficamos bêbados. mas não é isso que deveriamos sentir?

Victor Moraes, disse...

mas depois de bêbados, sempre vem a ressaca!
é a mesa de bar da vida!

amanda lee jones disse...

ainda acho que a vida é muito pra ser comparada a uma mesa de bar... e o amor também.

Dan Souza disse...

O amor não deve ser comparado, pq o amor simplesmente É!

Victor Moraes, disse...

o amor é.

Rα i sα ~ disse...

E era só porque eu não
sabia que amor e distância não se deve misturar no mesmo
copo.


duas pedras de gelos num Black Label.

Dan Souza disse...

Misturar o amor e a distância no mesmo copo é muita maldade!

Rα i sα ~ disse...

Por que eu não disse que tava morrendo de beber desse copo? Pois, tava.