quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Texto tênue

O meu movimento só obedece comandos de um alarme vermelho criado pela minha mente. Os passos de merengue, sorriso de arte dos anos XX. Me vesti assim. Vestes do meu bom humor, do meu sarro e de toda minha malemolência. Mas é que só assim me vejo, só assim me faço, ensaio, enceno. E como as loucuras dos grandes moradores das ruas, torno-me bem esse embalo. De fora, pra dentro. Por completo, por contaminação, por alquimia. E no relance que ainda me vejo só no bolero, ou na face de um quadro 'tangled up in blue', aprendo a deixar de me corresponder. Deixar janelas abertas, deixar o ritmo no rádio, às cascas e a coreografia. Dignamente aprendiz no caos. Desordem. Torno-me toda luz que as cortinas não tapam. Tudo que está fora, errado, agitado e que sorri.

Sou o certo, sou o errado, sou o que divide
O que não tem duas partes, na verdade existe
Mas não esquece o que lhe fazem
Nos bares, na lama, nos lares, na lama
________________
Canta pra mim, Ney!

6 comentários:

Tiago Fagner disse...

"Dignamente aprendiz no caos." Isso foi ótimo.


Ney, fiquei pensando em que música dele você poderia querer ouvir, a primeira que me veio a cabeça foi: "Dizem que sou louco por eu ser feliz, mas louco é quem me diz que não é feliz. EU SOU FELIZ!"

Victor Moraes, disse...

Uma das melhores parte disso tudo são os comentários.
Adorei a música.

Tiago Fagner disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tiago Fagner disse...

pois é rapaz. Os melhores adubos são feitos daquilo que um dia foi vivo... É preciso que algo morra em nós para fazer com que outra pequena estrela nasça!
Adorei o musicalidade do comentário! :P

Charlie B. disse...

Torno-me toda luz que as cortinas não tapam..

Isso foi belo, acho que poucas palavras expressam o que eu senti ao ler, parecia um ensaio de uma peça secreta, um rascunho de um livro escrito a mão, algo que era só seu e agora é de todos nós também, há tantas notas e acordes, é como uma letra musical sem os toques e retoques das cordas de um violão.
_

Obg pela visita Mrs. Victor! Gostei do seu comentário =D,

Charlie B.

Noubar Sarkissian Junior disse...

Valeu pela passagem lá no blog, Victor!

Já li seus últimos posts, e voltarei aqui mais vezes pois, tal como vc (e muitos de nós), "não sou Chico mas quero tentar"!

Abração!