sábado, 22 de maio de 2010

Insônia de qualquer dia desses

Atei-me em meu saudosismo típico de fim de noite de semana. Passei com meus devaneios por mim diversas vezes. Me vi ali, remoendo em canção algo que já nem me lembro mais. Ou um pouco mais distante, com uma camisa beje e um copo na mão, falando teorias de amor que já não concordo mais. Naquele outro lugar, encostado e rindo da piada que não me arranca mais riso. E um pouco mais adiante, deitado e um tanto sério com o que agora me arranca as risadas em débito. Lembrei de papo sério com gargalhada. Lembrei de insônia sem vir a mente o porquê. Me vi por aí, e só assim entendo o de ontem em diante.
***
Atei-me em minha esperança típica de fim de noite de semana. Apressei meus devaneios por mim mesmo diversas vezes. Me verei ali, remoendo em canção algo que nem sei agora o que é. Ou quem sabe mais distante, com uma camisa qualquer e um copo na mão, falando teorias de amor que não penso hoje. Quem sabe em outro lugar, encostado e rindo da piada que ainda não aconteceu. E ainda mais pra lá adiante, deitado e um tanto sério com o que agora me faz rir até tarde. Poderá ser. Poderá ser do meu porquê a insônia de qualquer dia desses. Me vejo por aí, e ainda assim não entendo nada.

2 comentários:

Beijo, Blues e Poesia disse...

Ultimamente tenho andado com tanta
insonia...será que vc me ajudaria a vence-la rsrs

P.S Me senti tão acolhida no seu blog parecia até que meus pensamento tinham pulado pra tela...rsrsr que louco não!

Parabens pelo blog legal demaisssssss

Digaum5 disse...

Muito Booom...
Certamente, esse texto vai tirar o meu sono!
Vou trazer Sempre os meus pensamentos prá/e passear por aqui.