sexta-feira, 26 de junho de 2009

Do frio


As gotas já escorrem pelo lado de dentro do vidro da janela. Do lado de lá a neblina passeia e esconde o que já estava chato de se ver todos os dias. O frio chegou. Sabia que mais cedo ou mais tarde ele chegaria. Tomaria visão, atrapalharia a respiração e depois iria embora. Mas ainda não foi. O frio traz a vontade de pele; junta as pessoas que procuram por calor humano. Eu vou me enrolar nesse manto e esperar pela próxima estação. Ou alguém pode vir até aqui e trazer cor, arte e calor.

Um comentário:

Angelo A. P. Nascimento disse...

Eita, que tristeza grande, caro Rei! Ainda bem que o calor é conseguido nos abraços. Ainda bem que as estações mudam.
Mas não se enrole, não. Provoque calor!
Abração