domingo, 7 de março de 2010

Desse jeito vão saber de nós dois


Num fim de tarde nublado, cinza e de sopros de vento sem direção correta... me vem feito campainha em portões fechados, músicas certas no randon ou no rádio. Atiça-me na espera, joga cores no meu preto e branco, me tira da última enxurrada com mais uma onda. Faço planos, ensaio cenas, torno-me mais humano, ridículo, frágil e ainda tomo gosto por isso. Outro dia me fiz tapete, me fiz vulgar e, hoje acordei parecido com o recosto para as suas malas, a roupa do seu banho, sua mesa posta, cama pronta. Vou me repartir, me iludir, traçar meus novos enganos, vou fazer cena de romance. Vou cantarolar esse nosso encontro.


4 comentários:

C. disse...

Me apaixonei pelo teu blog.

Tu não és Chico, mas "tenta bem".

=))

amanda lee jones disse...

você não sabe como invejei esse momento *-*

Dan Souza disse...

Eu quero uma cena de romaaance!!!!rsrs

lorena disse...

victor, nossa você escreve muito bem, mas muito mesmo, me senti dentro da estoria.
te segui viu?