quarta-feira, 19 de março de 2008

Ψ como o diabo gosta.



Agora sou o sério, o chato, o diferente.
Todo mundo se dá ao direito de ter crises
mas o bobo da corte não deveria cessar seu
trabalho nunca, ainda mais dessa forma,né!?
Sim, eu estou sendo irônico. Estou sendo cínico.
Estou sendo eu. Acho que havia encontrado o
personagem que me serviu pra atrair pessoas,
pra conquista-las, só que eu esqueci por um
tempo o que nunca deveria ter ficado oculto.
E agora, mais auto-suficiente, vou abandonando
aquela pele, com ar de nojo por ela. Vou me re-
criando ou descobrindo o que sempre existiu.
E se são capazes de recriminar a - minha - ver-
dade, é porque não fazem por mim o que faria
por você/s. Eu gosto da indiferença, tudo pare-
ce doer menos. Ou nada. Não esperem que eu
me estacione nos 16, 17 anos só pra lhes agradar.
Não mesmo. aceito a nova cara, que venha a nova
pele e não é mudança... é evolução. É só isso.



3 comentários:

Rα i sα ~ disse...

Continua perfeito. Pra mim isso basta (:

Kazilar disse...

See here or here

amanda lee jones disse...

se eu tivesse entendido alguma coisa, eu comentaria alguma coisa digna.